Hyundai Motorsport no Rali da Austrália

Rali da Austrália Hyundai

 

  • Hyundai Motorsport na luta pela conquista do seu primeiro título no Campeonato Mundial de Ralis da FIA (WRC) no final da temporada de 2018, no Rali da Austrália;
  • Thierry Neuville está a três pontos do atual líder, Sébastien Ogier, na corrida ao título dos pilotos e Ott Tanak encontra-se mais atrás na terceira posição, a 20 pontos;
  • Na classificação dos construtores, a Hyundai Motorsport está a 12 pontos da Toyota Gazoo Racing, mas 13 pontos à frente da M-Sport Ford, com 43 pontos ainda em disputa.

 

A Hyundai Motorsport está na luta pela conquista do seu primeiro título no Campeonato Mundial de Ralis da FIA (WRC) no próximo fim-de-semana, no Rali da Austrália, que marca o fecho da temporada de 2018.
O final de uma das temporadas mais disputadas da história recente do WRC vai ser decidido – tanto no campeonato de pilotos, como no de construtores – numa luta a três entre a Hyundai, a Toyota e a M-Sport Ford, e os seus respetivos pilotos, Thierry Neuville, Ott Tanak e Sébastien Ogier.

A Hyundai Motorsport vai colocar três Hyundai i20 Coupe WRC na ronda final da temporada, um evento que a equipa ganhou há doze meses. Neuville e o seu navegador, Nicolas Gilsoul, vão juntar-se à dupla vencedora do ano passado, os noruegueses Andreas Mikkelsen/Anders Jæger, e à dupla Hayden Paddon/Seb Marshall, que regressam este ano, após terem conquistado o terceiro lugar do pódio na Austrália o ano passado.

 

O confronto final

As pistas na floresta em terra do Rali da Austrália serão um campo de batalha desafiante para todas as duplas participantes, com uma rota que conta com 16 etapas renovadas. No total, as 24 provas cronometradas que vão atingir uma distância de 318,64 km, não dando grandes oportunidades de descanso ao longo dos três dias da competição.

As novas etapas são compostas por estradas que nunca fizeram parte da rota, mas também por troços de antigas etapas, de que é exemplo o desafiante teste de Nambucca. O espetáculo também foi melhorado com dois saltos e uma passagem por água na Especial da Destination New South Wales, nas noites de sexta e de sábado, além de um salto mais alto e mais longo na Power Stage Wedding Bells, um dos pontos altos deste rali.

O Diretor da Equipa, Michel Nandan, comentou: “O final desta temporada promete! Após 12 rondas competitivas de ação na terra e no asfalto, nas mais variadas condições e países por todo o mundo, vamos para a Austrália com ambos os títulos ainda em aberto. Por um lado, temos noção que temos andado a deixar escapar os títulos nos ralis mais recentes, mas, por outro, continuamos determinados em conquistar o primeiro título de sempre do WRC para a Hyundai. É claro que não vai ser fácil. Todos os construtores vão tentar atingir a vitória e procurar terminar a temporada com nota positiva, portanto a batalha deverá ser feroz – provavelmente a melhor forma de terminar aquela que tem sido uma temporada verdadeiramente fascinante. Que ganhe a melhor equipa e a melhor dupla!”

 

Resumo do rali

  • 24 etapas percorridas em três dias e uma distância total de 318,64 km em todas as etapas;
  • Pistas poeirentas na floresta, no mato perto de Coffs Harbour, onde se encontra a estação de serviço do rali;
  • Os testes renovados em 2018 apresentarão um novo desafio para todas as duplas;
  • Etapas Super Especiais ao longo do porto em asfalto, concebidas para proporcionar vistas espetaculares aos fãs;
  • Este rali será o ponto final de uma das mais competitivas e imprevisíveis temporadas da história recente do WRC.