Team Hyundai Portugal mantém comando isolado do Campeonato de Portugal de Ralis

comando isolado Team Hyundai Portugal

 

  • No regresso ao emblemático Rali Vinho da Madeira, Armindo Araújo e Luís Ramalho conseguem quarto lugar do CPR e mantêm liderança da competição.
  • Dupla do Team Hyundai Portugal venceu duas especiais, mas foi condicionada por um furo no dia de sábado;
  • Estreias dos italianos Giandomenico Basso e Lorenzo Granai na equipa portuguesa foi encurtada por um incidente na PEC2.

 

A 59.ª edição do Rali Vinho da Madeira manteve o Team Hyundai Portugal na rota do título nacional de ralis, fruto de mais uma pontuação importante por parte de Armindo Araújo e Luís Ramalho. O piloto do Hyundai i20 R5, que regressava à carismática prova insular 12 anos após a sua última participação, começou por ser o mais rápido na tradicional Super Especial da Avenida do Mar, na sextafeira, perante dezenas de milhares de espectadores ao rubro.

No sábado, Armindo Araújo continuou a mostrar a sua rapidez e venceu a PEC3 do Campeonato de Portugal de Ralis (especial de Palheiro – Ferreiro, com 19,08 kms), provando que estava na Madeira para lutar por mais um resultado de relevo. Contudo, na PEC5, a segunda passagem por Palheiro – Ferreiro, o bicampeão do Mundo de Produção e tetracampeão nacional, sofreu um furo e foi obrigado a perder mais de três minutos para a concorrência.

Um momento decisivo na prova de Armindo Araújo, que até ao final do rali conseguiu subir ao quarto lugar do CPR – e sexto da geral absoluta entre os carros homologados -, mantendo, assim, o comando isolado do campeonato.
“Começámos bem o rali e estávamos a liderar o CPR quando sofremos o furo”, analisou Armindo Araújo, após a cerimónia do pódio no Funchal. “Com o tempo perdido sabíamos que dificilmente conseguiríamos chegar ao pódio.

Terminámos em quarto e conseguimos minimizar as perdas. Continuamos com uma margem interessante na liderança do campeonato e, a partir de agora, apenas quatro equipas podem conquistar o título e estamos obviamente muito satisfeitos por sermos uma delas e a que mais perto está desse objetivo. Vamos para Amarante motivados para colocar a Hyundai novamente nos primeiros lugares”, concluiu o piloto de Santo Tirso, vencedor de duas classificativas na Madeira a contar para o CPR.

Ainda mais azarado esteve o italiano Giandomenico Basso, que se estreava no Team Hyundai Portugal e que partia em busca de uma inédita quinta vitória no Rali Vinho da Madeira. O experiente piloto transalpino começou por ser o quinto mais rápido na Super Especial da Avenida do Mar. No sábado, no primeiro troço ‘a sério’ do rali, a primeira passagem pelos 10,47 kms de Campo de Golfe (PEC2), Basso sofreu um ligeiro toque que danificou a transmissão do Hyundai i20 R5, obrigando-o a abandonar.

“Não foi o regresso que eu desejava à Madeira”, resumiu o experiente piloto italiano, campeão em IRC em 2006. “Queríamos muito retribuir a confiança da Hyundai Portugal, mas numa zona complicada da primeira classificativa de sábado partimos a transmissão. Foi um azar enorme, mas são coisas que fazem parte dos ralis. Os adeptos portugueses são fantásticos, eu adoro este rali e espero poder cá voltar num futuro próximo e tentar fazer História”, concluiu Giandomenico Basso.

A oitava e penúltima prova do Campeonato de Portugal de Ralis será o Rali de Amarante – Baião, também em piso de asfalto, agendado para os dias 21 e 22 de setembro. Acompanhe todas as novidades e publicações do Team Hyundai Portugal na página oficial do Facebook do Team Hyundai Portugal .