Elétricos da Hyundai testados na Lapónia

A Hyundai testou os mais recentes modelos elétricos da sua gama na pista de testes Hyundai Mobis, na Suécia, apenas a uma hora de viagem do Círculo Ártico, perante as mais extremas condições climatéricas com temperaturas abaixo de zero. Estes testes rigorosos asseguram que os elétricos da Hyundai são à prova de inverno e funcionam mesmo em temperaturas que chegam aos -35 °C.

O frio extremo é, muitas vezes, a causa de problemas que afetam as diferentes funções dos veículos elétricos. Estes problemas podem surgir relacionados com a ignição do veículo, com a gestão de controlo térmico do sistema de transmissão elétrico, assim como com o aquecimento, a ventilação, e a maximização do alcance na condução.

Os dois mais recentes modelos Elétricos da Hyundai, o Hyundai NEXO (FCEV) e o Novo KAUAI Electric, foram submetidos ao teste de inverno da marca.

As gerações anteriores de FCEV enfrentavam dificuldades técnicas significativas para funcionar com temperaturas entre -10 e -20 °C. Para ultrapassar este desafio técnico, os engenheiros da Hyundai projetaram um componente novo para aquecer as fuel cells do NEXO em condições abaixo de zero. Graças a esta estratégia inteligente de gestão térmica, o Hyundai NEXO pode ser ligado a -30 °C, e apresenta-se ao mesmo nível de todos os outros veículos com motores de combustão interna. Outro dos desafios técnicos tipicamente encontrados nos FCEV é a formação de gelo no armazenamento das fuel cells depois de o veículo ser desligado, uma vez que a água é a única emissão resultante deste tipo de motorização. A Hyundai utiliza agora um sistema de ventilação instalado no armazenamento das fuel cells e, enquanto está desligado, o NEXO remove toda a água antes desta congelar.

O principal objetivo do teste de inverno num veículo elétrico com bateria de alta tensão é obter uma utilização o mais eficiente possível da eletricidade. De forma a maximizar a sua autonomia, o KAUAI Electric inclui soluções de engenharia inteligentes para minimizar a eletricidade utilizada em aquecimento, ventilação e ar condicionado (AVAC). As tecnologias AVAC realçadas no KAUAI Electric incluem uma bomba de calor altamente eficiente, um controlo inteligente da entrada de ar, ventilação individual (apenas para o condutor) e um sistema de ventilação de pré-condicionamento.

O sistema da bomba de calor do KAUAI Electric aproveita o calor emitido pelos componentes elétricos e recicla-o para aumentar a eficiência dos sistemas de aquecimento e ventilação. Ao minimizar o consumo de eletricidade pela bateria, a bomba de calor contribui para a utilização total da autonomia do KAUAI Electric no inverno.

O sistema inteligente de controlo da entrada de ar presente no KAUAI Electric recicla ar aquecido, ao controlar a quantidade de ar que entra e sai do veículo. Ao controlar melhor o fluxo de ar dentro do veículo, o sistema AVAC aquece o habitáculo de forma mais eficiente, minimizando assim o número de vezes que aquecimento é utilizado durante a condução no inverno.

O sistema de ventilação individual do KAUAI Electric desliga completamente o aquecimento e a ventilação do tablier e do espaço para os pés do lado do passageiro quando o condutor viaja sozinho. O sistema é ativado por um botão do lado do condutor no tablier.

Quando o KAUAI Electric está a carregar, o sistema de pré-aquecimento de parque permite que o veículo seja pré-aquecido, utilizando eletricidade da rede antes do automóvel ser conduzido. Os clientes podem agendar o pré-aquecimento ou pré-arrefecimento do habitáculo dos seus veículos antes de conduzir.

No apogeu da gama de veículos amigos do ambiente da Hyundai, o primeiro SUV Hyundai a hidrogénio, o NEXO, demonstra o melhor alcance, tanto do segmento de elétricos, como no de fuel cell, ao proporcionar uma autonomia de cerca de 800 km com apenas um carregamento (conforme testes NEDC).

Com duas opções de capacidade de bateria diferentes, a versão de longo alcance do KAUAI Electric, com uma bateria de 64 kWh, proporciona até 482 km de autonomia de condução com um único carregamento, enquanto a versão básica, com uma bateria de 39,2 kWh, permite até 312 km (conforme os regulamentos WLTP).